[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
»» Calendário Agrícola >>  No campo... Pub

Pub

Calendário Agrícola  

 

.

Janeiro
Janeiro é o mês das lavouras da terra. Preparação de todas as culturas do Inverno e das terras para batatal (iniciando-se, onde for possível, a plantação da batata precoce).
Para evitar quaisquer possibilidades de alagamento ou encharcamento deve manter-se em estado de eficiência a rede de drenagem de terrenos.

Fevereiro
Prosseguimento da preparação das terras - lavouras, gradagens, adubações, estrumações, etc. - destinadas às culturas da Primavera.
Sacha ou monda nos ervilhais e favais; exterminar as ervas daninhas dos prados ou dos lameiros.

Sementeiras de cereais de Inverno e Primavera - aveia, centeio, cevada e trigo

Março
Concluir a preparação das terras para as próximas sementeiras e plantações, incorporando os fertilizantes e os correctivos mais convenientes.
Semear: arroz, aveia, centeio, cevada, milho temporão, trigo tremês, legumes e forragens.

Abril
Proceder à preparação das terras destinadas às próximas sementeiras. Para aceleração das ervas daninhas devem-se lavrar e gradar as terras de pousio.

Maio
Sacham-se os campos de milho e os batatais, assim como as sementeiras e plantações de gi­rassol, feijão e soja. Iniciar a colheita da fava. Semear: cânhamo, feijão, milho, pensos para o gado, trigos, etc. Plantar: açafrão, arroz, batata, beterraba, couve galega, melancia, melão, pimento e tomate. Pulverizar batatais e tomates com caldas cúpricas, para evitar o aparecimento do míldio. Defender os feijoais e os meloais contra o piolho. Mondar e sachar trigo de Primavera.

Junho
Concluir a sementeira do feijão e do milho, e a plantação da batata nas terras fundas. Sachar batatais e milheirais, fazendo já a amontoa da batata e do milho do sequeiro. Sulfatar batatais e tomatais com caldas cúpricas ou de fungicidas orgânicas de síntese. Arrancar a batata plantada em Fevereiro/Março, de pois de principiar o amarelecimento da rama, e os tubérculos arrancados devem ficar espalhados por algum tempo sobre a terra para enxugarem bem e, só depois, serão conduzidos para lugar fresco, ventilado e que receba pouca luz. Terminar a colheita da ervilha, favas e grãos.

Julho
Ainda se pulverizam com caldas cúpricas os batatais mais atrasados, a fim de evitar ataques de míldio, tão prejudiciais ao desenvolvimento e conservação dos tubérculos.
Mês da ceifa e da debulha, como principal actividade.
Imediatamente à colheita, os canteiros devem ser lavrados preparando-os para as plantas de Outono.
Terminar a colheita da batata temporã e começar ou acabar a destinada a semente; sachar e regar os meloais, milharais, roçar matos para estrume.

Agosto
Continuam os trabalhos indicados para Julho, cavando e sachando frequentemente as hortaliças e regando, quando é possível, abundantemente antes das sementeiras e das transplantações. Recolha de muitas sementes, que deverão ser bem seleccionadas para evitar as hibridações. Em estufa podem semear-se ervilhas e feijão, para abrigar as plantas após os primeiros gelos. Sachar e regar as áreas a milho. Mondar os arrozais.


Meses seguintes>>>
 

  Gosta da página? Partilhe!

Voltar ao menu

   
 

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster