[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
»» Calendário Agrícola >>  JUNHO Pub

Pub

Calendário de actividades agrícolas - Junho - horta - pomar - campo - jardim - vinha - adega - animais  
 

Na horta
Prosseguir com a preparação dos canteiros - regas, sachas, mondas, incorporação de estrumes, etc. Semear: alface, chicória, feijão, nabiças e rabanete. Plantar ou transplantar: alface, chicória, couve galega. Colheita de: alface, batata, chicória, couves, espinafres, nabiças e rabanetes.

No pomar
Defesa contra as seguintes pragas e doenças das fruteiras:
- pedrado das pereiras com caldas apropriadas;
- lepra do pessegueiro, lapas, escamas e cochonilhas com emulsões oleosas de Verão;
- piolhos ou pulgões com caldas nicotinadas e outras apropriadas;

No campo
Concluir a sementeira do feijão e do milho, e a plantação da batata nas terras fundas. Sachar batatais e milheirais, fazendo já a amontoa da batata e do milho do sequeiro. Sulfatar batatais e tomatais com caldas cúpricas ou de fungicidas orgânicas de síntese. Arrancar a batata plantada em Fevereiro/Março, de pois de principiar o amarelecimento da rama, e os tubérculos arrancados devem ficar espalhados por algum tempo sobre a terra para enxugarem bem e, só depois, serão conduzidos para lugar fresco, ventilado e que receba pouca luz. Terminar a colheita da ervilha, favas e grãos.

No jardim
Podar os arbustos de floração primaveril. Cortar os caules às plantas que já floriram. Regar, mondar e sachar intensamente.

Na vinha
O mês de Junho é um dos meses mais críticos para a vinha do ponto de vista da sua sanidade. O míldio, se ataca, pode destruir a produção pela invasão dos cachos, que faz cair e abortar. E o oídio se o tempo é favorável, não mais os abandona até que pinta o bago. A calda cúprica ou as caldas de fungicidas orgânicas de síntese continuam a aplicar-se preventivamente; o enxofre usa-se curativamente, quando o oídio se manifesta.
O esladroamento deve proceder a desfolha, porque às vezes a eliminação de um ladrão, ou mamão basta para evitar o corte das folhas; os ladrões não aproveitados para formar varas de poda, são quebrados normalmente com o polegar e o indicador, e nunca esgarçados.

Na adega
Deve manter-se a adega limpa e arejada; se o tempo aquecer é recomendável o arejamento durante a noite. Conservar as vasilhas atestadas, recorrendo a vinhos que não alterem a qualidade dos envasilhados.

Animais
Nada a registar.


<<<Maio +++ Julho>>>
 

  Gosta da página? Partilhe!

Voltar ao menu

   
 

Obras de JUNHO
conforme Paládio, in “Lunário Perpétuo”, de 1901

Na Lua crescente de Junho se podem enxertar de escudo as árvores que têm a casca grossa, como laranjeiras, cidreiras, figueiras, oliveiras, amendoeiras, loureiros, e outras semelhantes; e nas terras frias é bom semear milhos, arrancar os alhos, semear forragens, couves, e outras hortaliças, para que sejam temporãos.

No minguante de Junho é bom colher e malhar as favas, grãos, e outros legumes, se estiverem secos. Neste minguante não se devem regar as figueiras, porque amadurecem mais brevemente os figos, e são melhores e mais saborosos. A lã, que agora se tosquiar, será melhor que em outro tempo, por ser mais suada.

Se neste mês se ouvirem os primeiros trovões do ano significam abundância de pão e pesca; porém falta de frutas, e cheias de rios.

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster