[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
»» Folhas do Calendário >> Meses do ano Pub
Pub
 

JUNHO
 
 

JUNHO deriva do latim Junius, de Júnio Bruto, ou deve-se ao facto de ser consagrado a Juno, rainha dos deuses e mulher de Júpiter, na mitologia romana. Equivale à deusa grega Hera e, como ela, era protectora das virtudes femininas, para além da rainha do céu, protectora do Estado, aos mesmo nível de Júpiter e Minerva, com quem formava a Tríade Capitolina. (O Monte capitolino era o mais ilustre das colinas de Roma, sobre o qual se erguia o Templo de Júpiter, rodeado de Juno e Minerva).

Junho era o quarto mês do primeiro calendário romano, atribuído a Rómulo, fundador de Roma, que lhe atribuiu 30 dias, tendo Numa Pompílio reduzido o número de dias para 29. Actualmente, e desde as reformas dos calendários juliano e gregoriano, é o sexto mês do ano, com 30 dias.

Os antigos gregos festejavam nele e em cada olimpíada o seu Júpiter Olímpico, senhor absoluto de tudo, consagrando-lhe folguedos e jogos de que Hércules foi o iniciador: os Jogos Olímpicos, que se celebravam na cidade de Olímpia, Grécia, de quatro em quatro anos. Estes começavam em Junho, a partir do solstício de Verão. No ano de 776 antes de Cristo tiveram início as primeiras olimpíadas.

Os antigos representavam Junho na figura de um mancebo coberto com um manto verde escuro, coroado de vários emblemas e com um cesto de frutas no braço, tendo na mão uma águia. Foi ainda representado por um lavrador regando as suas searas.

Na ilustração românica dos meses, Junho aparece sempre como o mês das colheitas, com ceifeiros a segar e a atar molhos ou feixes de espigas.

É neste mês que, já no nosso calendário, se festejam os santos mais populares, ateando-se fogueiras e entoando canções as milagrosos Santo António, São Pedro e São João.

Adaptado de ALMANAQUE 1996 - ME/DEB e Almanaque Popular 2004

Calendário Agrícola

Datas Comemorativas e Efemérides

 Feriados Municipais


História dos Calendários


Superstições e Crendices


Provérbios

<<<Maio +++ Julho>>>

Voltar ao menu


Da natureza e efeitos do Signo de CARANGUEJO
(22 de Junho a 22 de Julho)

Este signo é figurado por um caranguejo, cuja natureza é de água; é frio e húmido, feminino, nocturno e movível; porque entrando o Sol nele, se muda a qualidade de tempo, influindo humidade e frialdade temperada, apta e conveniente para os nutrimentos. Entra o Sol neste signo a 22 de Junho e até que sai diminui o dia meia hora.

O varão que nascer sob a influência deste signo será denodado, de regular estatura, secreto, humilde e alegre. Denota que padecerá alguns trabalhos por pleitos e que defenderá causas alheias e parece que o inclina a ser requerente; e assim virá a ter as demandas, que lhe denota e que será grande gastador. Mostra ter perigo de água, fogo e ferro e que será arrogante e de muita reputação; ao qual denota enfermidades, porém pequenas e promete que viverá, conforme sua natureza, setenta e três anos.

Se for fêmea denota que será diligente, cuidadosa, pronta ao pesar, que com brevidade lhe passará e será muito agradecida. Mostra que padecerá algumas inquietações por causa de filhos e família. Terá muitos filhos e corre perigo de cair de alto e achará algumas coisas escondidas, ainda que de pouco preço. Denota que viverá sã e lhe promete, conforme sua natureza, setenta anos de vida.

(in “Lunário Perpétuo” – edição de 1901)

 

Da natureza e efeitos de outro Signo >>>

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster